01 de Março de 2010

O baixista dos Muse, Chris Wolstenholme revelou a desilusão da banda quanto a decisão do seu estúdio de parar os actos de licenciamento no rol da empresa para serviços gratuitos de streaming, tais como o Spotify and We 7.

 

 

No inicio deste mês, o CEO da Warner Music, Edgar Bromfman, anunciou que nenhum dos futuros lançamentos dos artistas do estúdio serão licenciados para estes serviços, pois os “serviços gratuitos de streaming não são positivos para a industria” – apesar de os catálogos já disponíveis permanecerem.
A banda de Devon, que é uma das maiores na Warner Music – também casa dos REM e dos Red Hot Chili Peppers – argumentou que a esta decisão irá tirar a sua música, e a dos seus colegas, dos ouvidos de potenciais fãs.  
O Wolstenholme disse à BBC Newsbeat, “É como tirar a tua música da rádio, não é? As companhias estão a decidir as regras destas coisas porque se estão a tentar agarrar-se a fios. Já perderam muito dinheiro na venda de música por causa da internet.”
Ele acrescentou, “No que toca às bandas, apenas querem que as pessoas ouçam a sua música independentemente da maneira que o façam.”

 


Fonte: http://www.muselive.com/index.php?m=single&id=5946

Maria João Sousa - MusePT

publicado por muse.PT às 22:54
tags:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Copyright © 2008-2010 Inês Leal & Maria João Sousa
COMENTÁRIOS
Com sorte talvez lá para os festivais de verão. Co...
Olá Bruna, Para já não há informações sobre nada r...
Gostava de saber se já há informações do proximo c...
ARQUIVOS
2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D